terça-feira, 18 de abril de 2017

CAPOEIRA EM DESTAQUE

CAPOEIRA EM DESTAQUE
NO MÊS DE MAIO

No dia 06 de maio de 2017, a cidade de Três Passos recebeu uma atividade de Capoeira chamada 3ª RODA DOS AMIGOS. Nessa ocasião, a Escola Camugerê Cultural, que é um projeto do Grupo Capoeira Mandinga (Professor Fly - RS/ Mestre Maurão - SP) estará sendo reinaugurada em novo endereço.
Neste momento, a CONFRARIA REGIONAL-SUL DE CAPOEIRA, esteve presente e divulgando eventos dos grupos integrantes e membros desta. Hoje a Confraria tem como membros representantes pelos movimentos da entidade, os seguintes senhores:
Mestre Casca Dura (Grupo Muzenza - Gravatai/RS)
Mestre Chocolate (Grupo Oxóssi - Ijuí/RS)
- Mestre Dionísio (Grupo Barra-Vento - Itapiranga/SC)
Contramestre Crespo (Grupo Barra-Vento - Santa Maria/RS)
- Contramestre Sombra (Grupo Canavial - Cachoeirinha/RS)
Professor Fly (Grupo Capoeira Mandinga - Três Passos/RS)
- Professor Motta (Grupo Candeeiro - Curitiba/PR)
Instrutor Serginho (Grupo Cordão de Ouro - Santiago/RS)
- Instrutor Fumaça (Grupo Barra-Vento - Santo Ângelo/RS)

Foto: Darla Medeiros (Grupo Cordão de Ouro)

GRUPO CANDEEIRO 
GRAVA SEU PRIMEIRO CD

Nos dias 14 e 15 de abril de 2017, foi realizado em Curitiba /PR, o evento interno do Grupo de Capoeira Candeeiro (Mestre Nikimba), onde também, neste momento, foi feita a gravação em estúdio do primeiro CD do grupo.
O CD do Grupo Candeeiro terá 15 faixas, sendo duas delas releituras de músicas consagradas na voz do Mestre Nikimba, o CD ainda conta com duas músicas de autoria do Professor Fly (Grupo Mandinga) de Três Passos/RS. No evento também tiveram as graduações de capoeira, entre elas, duas de professor (Professor Rabugento - Brusque/SC e Professor Primata - Santa Maria/RS).
O evento contou com a presença de Mestres consagrados como: Indio Aranha, Pixote, Rubinho, Tigre, Kanelão, Paulão, Borracha e C.Mestre Crespo.

** Matéria por Gabriel Lopes
** Fotos por Carlos Alberto Aranha e organização do evento

IÊÊ, CAPOEIRA TAMBÉM DANÇA

No final de semana dos dias 07 e 08 de abril de 2017, foi realizado em Florianópolis/SC, a primeira edição deste evento cultural que reuniu capoeiristas e artistas de diversas regiões do Brasil.
O organizador do evento Charles Schmidt "Polako" como é conhecido no meio da capoeira, disse que o intuito do evento foi de apresentar as outras manifestações culturais existentes dentro do universo da capoeira, e também, promover um aperfeiçoamento aos profissionais da capoeira. Integrante do Grupo Mandinga a 4 anos, Polako iniciou na capoeira em 1998 através de sua prima, o encanto pela capoeira foi tão grande que ele se mudou de São José/SC para os Ingleses/Santinho só para dar continuidade aos treinos.
Charles passou por outros trabalhos de capoeira, mas acabou sentindo a necessidade de voltar a sua raiz e firmar o trabalho que ele acredita, desde de o inicio, Polako é aluno do Mestre Cascão de Florianópolis. O evento de inicio, era para ser uma integração com o Samba de Roda e Maculelê ministrados pela Contramestre Idalina/SP, mas a energia e a procura foi tanta e tomou outras dimensões, que acabou se tornando um evento.
Professora Tágua, uma das ministrantes na oficina de Dança Afro, também capoeirista desde 2006, teve seu inicio e paixão pelo folclore afro através da capoeira. Tágua procurou se especializar mais na linha de danças afrobrasileiras, utilizando assim os ritmos de barravento e Ijexá, sendo trabalhado os passos dos orixás.
Sendo aluna de dança afro pela professora Simone (UFSC) que trabalha com a cultura Malinquê - e da professora Sara que trabalha com ritmos afrobrasileiros, Tágua já fez cursos com diversos nomes da Capoeira, sendo um deles, o Mestre Môa do catendê, grande nome na área. A Professora Tágua durante o curso falou sobre várias técnicas de expressão corporal e como essa expressão nos ajuda no dia a dia, ela se sentiu previlegiada por estar no evento e sentiu uma energia maravilhosa dos participantes da oficina, inclusive os homens que se soltaram muito com a dança se desprendendo de pudores impostos pela sociedade. 

As oficinas foram ministradas por:
- Contramestre Idalina/SP (capoeira, Samba de Roda, Maculelê e Dança do Coco)
- Contramestre Leandrinho/SP (capoeira e percussão)
- Professora Tágua/SC (Dança Afro)

As atividades tiveram o apoio da Casa Sambaqui, centro cultural aberto que proporciona forró, samba, capoeira, dentre outras oficinas e também eventos como Bar/Pub. 
**Matéria por Gabriel Lopes**
**Fotos cedidas pelos organizadores do evento

 ESTAGIÁRIO POLAKO
PROFESSORA TÁGUA

Nenhum comentário:

Postar um comentário